Subscribe to RSS
banner

News back to homepage

Tusp Teatro da USP Tusp Teatro da USP(0)

IOUO Teatro da USP
Sediado em histórico prédio da rua Maria Antonia, 294, no centro da cidade de São Paulo, o Teatro da Universidade de São Paulo oferece, desde 1996, uma rica programação teatral, programas especiais e mostras que tem por principal objetivo dar visibilidade à pesquisa e produção teatrais de natureza universitária.

Ligado à Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária, o TUSP atua como polo gerador de cultura, provocando o surgimento de novas ideias, suscitando o debate e despertando a reflexão sobre as questões do fazer teatral no Brasil.

O TUSP tem por objetivos difundir e divulgar as artes cênicas em suas mais diferentes manifestações, estimular a criação e o desenvolvimento de grupos teatrais universitários e propiciar, através do teatro, o intercâmbio e a integração entre comunidade interna e externa da Universidade.

Para tanto, recebe em seu espaço temporadas e apresentações de espetáculos e grupos, e organiza encontros, palestras, oficinas, mostras, circuitos e festivais, a partir de projetos próprios e em parcerias com escolas de artes cênicas, grupos teatrais reconhecidos e outros agentes.

Além de sua presença na capital, o TUSP exerce uma atuação expandida nos campi da USP do interior, em Bauru, Pirassununga, Piracicaba, Ribeirão Preto e São Carlos. Esta atuação ampliada tem por principal objetivo potencializar as ações culturais já promovidas pelo TUSP e provocar novos espaços de diálogo entre as diferentes linguagens artísticas e a produção cultural realizada no interior do estado.

Sala Maria Antônia

Rua Maria Antônia, 294
Consolação – São Paulo, SP

Contato

(11) 3123-5233
tuspmkt@usp.br

Teatro Ruthescobar Teatro Ruthescobar(0)


Em 1963 foi inaugurado o Teatro Ruth Escobar, de propriedade da atriz Ruth Escobar, que, graças ao apoio obtido junto à colônia portuguesa, conseguiu levantar um admirável complexo arquitetônico, voltado para a realização de atividades culturais de todas as espécies.

A montagem de estréia foi “A Ópera dos Três Vinténs”, de Bertolt Brecht, sob a direção de José Renato, configurando, desde o início, o caráter revolucionário desta casa de espetáculos.

Três décadas passadas e o teatro Ruth Escobar, escrevendo sua história nas páginas de heróica resistência política e cultural, marcou tentos inesquecíveis na consolidação de uma cultura genuinamente nacional.
“Roda Viva”, de Chico Buarque de Holanda, “Feira Paulista de Opinião”, de vários autores, “A Viagem”, de Carlos Queiroz Teles, “Revista Henfil”, de Henfil, “Caixa de Cimento”, de Carlos Henrique Escobar e “Fábrica de Chocolate”, de Mário Prata são alguns espetáculos que contribuíram definitivamente para a identificação dos rumos da moderna dramaturgia brasileira. Da mesma forma “O Balcão” de Jean Genet, sob a direção de Victor Garcia, “As Fúrias”, de Rafael Alberti e “Romeu e Julieta”, de Shakespeare colocaram o Teatro Ruth Escobar na vanguarda teatral do planeta, em absoluta sintonia com o seu tempo.

33 anos depois, em 1997, a APETESP, durante a gestão do então Presidente Sérgio D’Antino, dá início ao processo de compra deste equipamento teatral, evitando que o mesmo caísse em mãos da especulação imobiliária, em virtude da grave crise econômica pela qual passa o país.

Este é um procedimento ainda não encerrado, e o próximo passo é captar recursos que possibilitem a transformação do Teatro Ruth Escobar em Centro Cultural Ruth Escobar, fornecendo à cidade de São Paulo um ponto fixo de referência para todas as atividades culturais desenvolvidas em nossa comunidade, finalizando assim o propósito com o qual esta casa de espetáculos foi construída, que era o de se transformar em sinônimo da cultura emergente que se faz em São Paulo e no mundo.

Teatro Ruth Escobar
Endereço: Rua dos Ingleses, 209 – Bela Vista
São Paulo – SP
CEP: 01329-000
Telefone: 3289-2358

horário de atendimento
Quintas e Sextas das 14h às 21h30
Sábados das 10h às 23h
Domingos das 10h às 20h

Teatro Procópio Ferreira Teatro Procópio Ferreira(0)

Ao longo de mais de 60 anos, o teatro abrigou importantes espetáculos

como “Cauby! Cauby!”, “Um marido ideal”, “Misticismo”, “João e Maria”,
“A Gorda”, “Nelson Freitas e vocês”, “Norma” e muitos outros.

Em 2005, o teatro passou por uma grande reforma, incluindo
a instalação de novo assoalho no palco da sala, ar condicionado
e modernos sistemas de som e luz, tudo para oferecer mais
conforto ao público.

Atualmente, o teatro tem capacidade para 632 pessoas, salas
com acesso para deficientes físicos e estacionamento próprio.
Além de privilegiada localização na Rua Augusta, umas
das mais famosas e charmosas ruas da cidade de São Paulo.

Bilheteria:

De terça a sábado das 14h às 19h;
Domingo, das 14h às 18h ou até o início de cada espetáculo.

 

Abertura da casaTEATRO PROCÓPIO FERREIRA (671 LUGARES)
Telefone: 11 3083.4475
Endereço: Rua Augusta, 2.823 – Cerqueira César

› Aceitamos todos os cartões de crédito.
› Não aceitamos pagamentos em cheque.
› Não fazemos reservas.
› O Teatro possui ar-condicionado e acesso universal.
› Não serão permitidos alimentos, câmeras fotográficas,
e filmadoras no interior da sala.

MEIA ENTRADA: é indispensável a apresentação
de documento na compra do ingresso e na entrada para assistir ao espetáculo.

INGRESSOS PELA INTERNET:
www.ingressorapido.com.br
Call Center: 
(11) 4003.1212

VENDAS DE GRUPO:
(11)3064.7500

Site oficial para compra de ingressos:

www.ingressorapido.com.br 


Call center: 11 4003.1212

 

 

 

A & J Studium A & J Studium(0)

jjjjjjPróximo a um dos endereços mais charmosos de São Paulo, a “Rua Oscar Freire”, e ao “Hospital de Clínicas” surge um novo conceito de beleza: A&J Studium.

Localizado à rua Arruda Alvin número 150, A&J Studium é o lugar ideal para pessoas que buscam muito mais do que serviços de beleza: Melhoria da auto-estima.Nosso negócio é melhorar a auto-estima das pessoas através da beleza e serviços de excelência”.

Portanto, nossa missão é contribuir para a auto-estima das pessoas através de produtos e serviços de alta qualidade.Cabelo & Coloração

A&J Studium dispõe de um espaço exclusivo para Cabelo & Coloração. Nossos profissionais acompanham as tendências da moda e realiza serviços exclusivos, como colorações e tratamentos especiais.

Mãos & Pés

Serviços de manicure, pedicure, esfoliação, hidratação, unha decorada e francezinha são alguns dos serviços oferecidos por profissionais competentes e cortezes.

Estética

A&J Studium oferece diversos tratamentos estéticos corporais e faciais para despertar a beleza antes oculta e melhorar sua auto-estima e o prazer de viver com qualidade de vida!

Teatro Commune Teatro Commune(0)

O Coletivo Teatral Commune é um grupo teatral que cria espetáculos teatrais de palco e rua, com atores profissionais e jovens aprendizes a partir da releitura de textos clássicos e da criação de textos em processo de dramaturgia colaborativa, da estética da Commedia Dell`Arte, com o uso de recursos circenses, máscaras, música ao vivo, bonecos, entre outras linguagens não realistas.

A COMMUNE também é uma OSCIP (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público) que desenvolve projetos culturais e sociais em parceria com comunidades, empresas e o poder público.

Desde 2006, a COMMUNE é um Ponto de Cultura do MinC, que desenvolve a formação de jovens aprendizes por meio Oficinas de Teatro, Máscaras, Iluminação Sonoplastia, Cenário, Figurino e Produção Cultural e da montagem de espetáculos de palco e rua.

Em 2007, com o patrocínio da PETROBRAS, FUNARTE e MinC, montamos o espetáculo O Arlecchino de Dario Fo que foi apresentado para mais de 5.000 pessoas em palco e rua e construímos o Teatro Commune, laboratório de pesquisa e montagem do grupo que conta com café, galeria de exposições e sala, ar condicionado, camarins, banheiros para deficientes, sala de ensaio e equipamento de luz e som profissional.

Em 2008-09, realizamos uma Oficina de Commedia dell arte com o ator Enrico Bonavera, que interpreta a personagem Briguela no espetáculo Arlecchino Servidor de Dois Patrões de Carlos Goldoni, com direção de Georgio Strehler, no Piccolo Teatro de Milão e a Exposição de Máscaras do Centro Maschere i Struture Gestualli, com curadoria de Donato Sartori e Paola Piizzi, na Caixa Cultural da Sé.

Em 2009, conquistamos o Prêmio Asas, obtendo o 1º lugar na avaliação feita pelo MinC; acolhemos 04 Prêmios de Interações Estéticas, em desenvolvimento e fomos contemplados pelo Bolsa Escola Viva.

Alguns espetáculos do grupo são:

O Inspetor Geral de Nicolai Gogol, direção Augusto Marin (2004); A verdadeira história de Adão e Eva, texto e direção de Augusto Marin (2006), O Arlecchino de Dario Fo, direção de Augusto Marin (2007), Nem Todo Ladrão Vem para Roubar de Dario Fo, direção de Antonio Aurrera e Augusto Marin (2010), A Cabeça dos Bichos, direção de Paulo Gandolfi, 3 x A Igreja do Diabo, baseado na obra de Machado de Assis, direção Celso Amâncio e Augusto Marin, Delicias da Modernidade, criação coletiva, direção de Flávia Pucci, A Farsa da Esposa Muda, de autor anônimo do século 16, direção de Michelle Gabriel e O Mentiroso de Carlo Goldoni, direção de Maria Eugênia Di Domenico e Augusto Marin.

R. da Consolação 1218 – Consolação – São Paulo – SP
Telefone: 11 3476 0792 / 11 3476 8669

www.commune.com.br

Parque da Mônica Parque da Mônica(0)

Parque da Mônica
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

O Parque da Mônica foi um parque de diversão temático com as personagens da Turma da Mônica localizado no Shopping Eldorado em São Paulo capital, até fevereiro de 2010. Foi criado em 1993 e idealizado por Maurício de Sousa. Seu idealizador informa que há negociações para reabri-lo em outro local.1

Índice

1 Atrações
2 Outras localidades
3 Saída do Shopping Eldorado
4 Nova localização
5 Referências
6 Ligações externas

Atrações

O parque conta com várias atrações dividida em três conceitos: Temático, Interativo e Educativo.
Ambulância da Turma da Mônica
Bate Pneu
Brincando com os Computadores
Brinquedão
Brinquedinho (crianças)
Carrossel do Horácio
Casa da Mônica
Casa do Louco
Castelo da Turma
Ce-Bolinhas
Cidade dos Carrinhos
Circuito dos Amazônicos (crianças)
Encontros com a Turma da Mônica
Engenheiros do Parque
Escorregador de Rolinhos
Espaço Editora Panini
Fórmula Zuum
Labirinto Vertical
Laboratório do Franjinha
Mundo Submarino
Palco de Eventos
Pequenos Engenheiros
Postinho do Bidu
Pulo do Astronauta
Sala Cibernética
Teatrinho de Fantoches
Teatro
Toca da Totoka (crianças até 2 anos)
Tumba do Penadinho
Videokê da Turma

O Parque ainda conta com a Praça da Magali (praça de alimentação).

Outras localidades

Já houve duas filiais do parque. Uma no Rio de Janeiro, no shopping Città America, que funcionou de 2000 até 2005. E outra no Shopping Estação, em Curitiba, que funcionou de 1998 até 2000.
[editar]Saída do Shopping Eldorado

Foi anunciado que o Parque da Mônica não teria mais seu espaço no Shopping. Em nota, o shopping disse que o parque não atende mais a expectativas do shopping e que o shopping busca alternativas de atrair consumidores mais atualizados.
Em 16 de fevereiro de 2010, o parque abriu pela última vez no Shopping Eldorado.1

Nova localização

O parque reabrirá em 2014, na Av. das Nações Unidas, 20.025, no Shopping Nova 25 que ainda está em construção.

 

O Mundo de Xuxa O Mundo de Xuxa(0)

O Mundo da Xuxa é um parque de diversão brasileiro, localizado na cidade de São Paulo. Considerado o maior parques de diversão in-door (coberto) da América Latina, segundo a Associação de Empresas de Parques de Diversão do Brasil (Adibra), o parque possui 20 atrações importadas, distribuidas em seus 15 mil m². Tudo especialmente decorado e desenvolvido para o público em geral, especialmente para as crianças, o parque conta com uma grande infra-estrutura, que transporta seus visitantes para um mundo de sonhos e fantasias.

História

Xuxa inaugurou o parque temático com seu nome em 17 de julho de 2003, quase 20 anos depois de ter começado a apresentar programas na TV.
O local, uma área de 15 mil metros quadrados dentro do shopping SP Market, na Zona Sul de São Paulo, já havia sido ocupado pelo Parque do Gugu de 1997 a 2003. O valor gasto com compra de brinquedos e construção inicial foi de R$ 20 milhões em 1997. Quando passou para as mãos de Xuxa, a maior parte dos brinquedos foi aproveitada com pequenas adaptações e grandes mudanças na cenografia.

A assessoria do Mundo da Xuxa não confirma o valor do investimento para a abertura, mas as notícias da época falam em R$ 15 milhões. Os gastos ficaram concentrados na reforma da infra-estrutura e na adaptação da identidade visual para a nova marca.

Fazer um parque temático próprio foi aposta em território sólido: produtos da marca Xuxa, desde filmes e CDs a roupas e xampus, são sucessos de vendas garantido. O DVD “Só Para Baixinhos 7”, da Xuxa, ficou em 8º no ranking dos mais vendidos no Brasil em 2007 elaborado pela Associação Brasileira dos Produtores de Discos (ABPD).
Diversão .

Por ficar dentro de um shopping, a iluminação é toda artificial. Mesmo assim, o lugar é colorido e enfeitado, deixando o ambiente parecido com um “sonho de criança” gigantesco: soldadinhos de chumbo, princesas, castelos, lápis e livros de grandes proporções são alguns dos itens cenográficos que demosntram fantasia e imaginação. A trilha sonora completa o clima de festa infantil: músicas da Xuxa e outras canções para crianças.

A apresentadora sempre que possível está presente no empreendimento. Quem quiser realizar o sonho de ver de perto um show com paquitas pode vê-las acompanhadas com toda a Turma da Xuxinha em apresentações diárias que divertem crianças e adultos. Além disso, a loirinha é representada na decoração: a letra X, sua marca registrada, estampa tapetes, pisos e paredes. A entrada de um dos brinquedos, o Simulador X, é uma grande esfinge com o rosto da Xuxa. Nem o uniforme dos funcionários escapa: todos usam camisetas com ombreiras vermelhas e cordões pintados, uma referência à roupa de seus assistentes na TV, as paquitas e os paquitos.

Anualmente, 600 mil visitantes passam pelo parque, onde trabalham 160 pessoas, entre funcionários, promotores e terceirizados.
Atrações

Brinquedos giratórios, carrinhos de bate-bate, splash e montanhas-russas dividem espaço com piscina de bolinhas, casa da Xuxinha e parede de escalada.Entre as atrações presentes no parque estão:
Bosque dos Duendes: Oito barquinhos em forma de troncos, levam os passageiros a uma viagem encantadora por um bosque em meio à Duendes e Fadas. No final do trajeto o barquinho desse uma pequena queda, molhando a todos.

Montanha-Russa O Mundo da Xuxa: No começo do percurso o trem leva os passageiros para dentro de uma página de um livro, logo em seguida curvas emocionantes levam os passageiros por um passeio ao mundo da Xuxa.

Espaço Turma da Xuxinha: Essa atração é destinada as crianças de 1 à 3 anos. Tem piscina de bolinhas, mini-escorregador, brinquedos de encaixar, mini-boliche, etc.

Simulador X: Nesse cinema, as poltronas se movem, reproduzindo a sensação do filme que está sendo exibido.
Roda-roda da Xuxa: Um bule ao meio, leva as xícaras, onde as crianças giram sem parar em várias direções!

Vale do Sol: Circuito interativo, onde as crianças encontram pontes suspensas, redes, túneis, terminando em um escorregador em espiral. Tudo isso dentro da boca de um Sol enorme.

Carrossel dos Personagens: um carrossel em forma de cogumelo.
Coelho Fufu: O Coelho Fufu sobe e desce uma corda, atrás dos Ratinhos, e não se cansa de tentar alcançá-los.
Balanço Teddy: Aqui os baixinhos irão girar e balançar em peixinhos que estão acoplados ao Polvo Teddy.

Keka Móvel: O Keka Móvel, leva as crianças a um passeio nas alturas. Os veículos giram e sobem até alcançarem o “céu” do parque.
Casa da Xuxinha: A Xuxinha convida os baixinhos a conhecerem sua casa que parece de verdade. Tudo na casa é rosa, e decorado com o X, com móveis e objetos em pequenos formatos.

Parede de Escalada: Nessa parede de 7 metros de altura, as crianças sobem e descem, com um equipamento que controla a velocidadeBate-bate do Guto: Os carrinhos, modernos e com um design super colorido, são dirigidos pelas crianças, que podem bater à vontade,

Passeio de Trenzinho: “Preparar para embarcar! Sejam bem vindo ao Expresso X!” essa atração te convida a um passeio super legal de Maria Fumaça com toda a família.
Livro “Era uma vez…”: No livro “Era uma vez…”, realidade e fantasia se sobrepõem. Sentadas numa arquibancada, as crianças assitem a uma peça de teatro que envolve fantoches e atores.

Parabéns: é um gigantesco bolo, projetado para realização de festas de aniversário e eventos.
Cabum: Segure-se! O Cabum reserva uma grande surpresa, após uma subida suave, as cadeiras descem em pequenas quedas, provocando um pequeno frio na barriga e divertindo a todos…

Trilha X: Quem disse que só gente grande pode dirigir?! No mundo da Xuxa isso não é verdade. As crianças entram em carros, motos, ônibus e caminhões que seguem um circuito que simula uma estrada de verdade.
Radical X: Um percurso de muita aventura e adrenalina no meio do bosque que termina em uma tirolesa.

Fábrica de Chocolates: Nesta atração os visitantes fazem um divertido passeio a bordo de carrinhos (com capacidade para 2 pessoas cada), no passeio as crianças conhecem todo o processo de fabricação do chocolate. No final, o desembarque é feito através de uma grande loja de chocolates.
Alimentação

Toda a alimentação do parque fica a cargo do McDonald’s (com exceção do carrinho de algodão-doce). Além de uma loja tradicional da marca, com hambúrgueres e fritas, e um ponto do McCafé, a empresa administra também os carrinhos de cachorro-quente e pipoca. É o único lugar do Brasil em que o McDonald’s serve este tipo de lanches.

McDonald’s – lanchonete em forma de cheese burguer gigante com um copo de refrigerante igualmente enorme ao lado. O cardápio é o mesmo das outras lojas da rede no País. A rede também opera um McCafé no parque e os quiosques de pipoca e de cachorro-quente.
Carrinho de algodão-doce – único quiosque que não é administrado pelo McDonald’s no parque, serve algodão-doce e outros doces de fabricação própria do parque.

Infra-estrutura do parque

A área total do parque é de 15 mil metros quadrados. Com 19 atrações, entre brinquedos eletrônicos e interativos, o parque tem capacidade para receber até 3.000 pessoas por dia. Anualmente, recebe 600 mil visitantes. Para atender esse público, o parque emprega cerca de 160 pessoas, entre funcionários, promotores e terceirizados.

Sanitários, bebedouros e assentos

O visitante encontra três banheiros comuns, um familiar (para pais com crianças pequenas) e um para deficientes físicos. O visitante encontra bebedouros em frente aos sanitários comuns. Oito bancos de concreto coloridos estão espalhados entre os brinquedos para quem quiser descansar. A visibilidade do parque é boa o suficiente para que as crianças possam brincar em vários brinquedos enquanto os pais as observam dos bancos.

Quiosque e pontos de alimentação

As opções de alimentação se resumem a lanches. O parque tem uma lanchonete (um McDonald’s em forma de hambúrguer), quatro quiosques de lanches e doces (cachorro quente, pipoca, algodão doce e café).
Segurança, ambulatório e fraldário

A segurança do local é garantida por uma equipe de seguranças e funcionários treinados. Em caso de acidente ou emergência, os visitantes são socorridos pela equipe do ambulatório (um médico e um enfermeiro). O parque possui também fraldário equipado com trocador, fraldas e microondas para aquecer papinhas e mamadeiras.
Ligações externas .

premium joomla templates

Teatro Folha Teatro Folha(0)

Inaugurado em novembro de 2001, o Teatro Folha já recebeu mais de 2 milhões de espectadores. Em 2008, os espaço foi eleito pelo público como o melhor da capital paulista, de acordo com pesquisa do Portal Veja São Paulo.

São 305 lugares numa área de 470 m² no Terraço do Shopping Pátio Higienópolis, aliando a comodidade do shopping com um espaço aconchegante que recebe só as melhores produções teatrais do país.

É consagrado como um dos mais sofisticados espaços culturais da cidade, oferecendo ao público grande diversidade de linguagens artísticas e garantindo a qualidade de cada espetáculo.

Av. Higienópolis 618 – Shopping Patio Higienópolis – São Paulo – SP

Bilheteria – Tel. 11 3823 2323 / 3823 2423 / 3823 2737
Eventos, grupos e escolas – Tel. 11 3113 3215
Patrocínio – Tel. 11 3113 3205 / 3113 3207
Marketing – Tel. 11 3113 3209
Atendimento aos produtores – Tel. 11 3113 3210
Imprensa – Tel. 11 3113 3210 / Cel.: 11 97628 9612
Redes Sociais – Tel. 11 3113 3212

www.conteudoteatral.com.br

 

Playland Playland(0)

Com novas atrações, o Playland do Shopping Interlagos reabre suas portas. O parque indoor traz cerca de 82 atrações entre simuladores, equipamentos infantis e briquedos que dão fichas para serem trocadas por prêmios.

O parque traz diferentes brinquedos para todas as idades. As crianças mais novas podem se divertir no carrossel ou no KidPlay, uma estrutura de 11 metros de largura por 5 metros de altura que concentra piscina de bolinhas, túneis, colchões de ar, entre outras aventuras. Já os maiores podem brincar nos simuladores que proporcionam ao visitante a sensação de participar de uma corrida de carros ou de naves espaciais.

Fonte: http://www.playland.com.br

Parque Raposo Tavares Parque Raposo Tavares(0)

 Parque Raposo Tavares
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

O Parque Raposo Tavares é um parque municipal administrado pela Secretaria do Verde e do Meio Ambiente da cidade de São Paulo. Localiza-se no bairro de Vila Albano, na altura do quilômetro 14,5 da Rodovia Raposo Tavares, no distrito homônimo da capital paulista. Inaugurado em 1981, é considerado o primeiro parque da América do Sul a ser construído sobre um aterro sanitário.1

Possui 195.000 metros quadrados de extensão, englobando bosques e áreas ajardinadas, com mais de quarenta espécies de árvores nativas do Brasil. Serve de abrigo a mais de trinta espécies de aves, répteis e pequenos mamíferos. Possui infraestrutura para a prática de atividades esportivas, culturais e de lazer. Localizam-se no parque o Centro de Referência em Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável e uma das unidades dos Bosques da Leitura do Sistema Municipal de Bibliotecas

História

Até o início da década de 1960, a área onde hoje se encontra instalado o Parque Raposo Tavares era um grande terreno de propriedade particular, abrangendo 190.926 m². Em 1965, o então prefeito Francisco Prestes Maia desapropriou o terreno, declarando-o de utilidade pública e reservando-o para a execução de serviços de limpeza. Três anos mais tarde, o terreno foi cedido para a Administração Regional de Pinheiros e passou a ser utilizado como depósito de lixo.

Na década de 1970, entraram para a pauta do poder público municipal as discussões sobre questões ambientais urbanas, nomeadamente a destinação dos resíduos sólidos, cujo volume crescera exponencialmente em função da explosão demográfica paulistana, intensificada nas décadas anteriores. É nesse contexto que surgem as propostas de construção dos primeiros aterros sanitários de São Paulo, visando ordenar a disposição e destinação final dos resíduos urbanos, ainda que carecessem da infraestrutura sanitária dos aterros atuais.

O primeiro aterro paulistano a ser inaugurado foi o de Lauzane Paulista, em 1974. Em seguida, foram criados os aterros de Jardim Damasceno e Engenheiro Goulart e, em julho de 1975, o antigo depósito de lixo de Raposo Tavares foi oficialmente convertido em aterro sanitário.3 Neste mesmo ano, o “lixão de Raposo Tavares”, como era conhecido, foi tema de um documentário do cineasta João Batista de Andrade, intitulado Restos. O documentário registrava a miséria da população cuja sobrevivência dependia da coleta dos resíduos depositados no local, bem como repressão policial a que estava sujeita.

O aterro teve sua área gradualmente ampliada entre 1972 e 1977, agregando lotes lindeiros ao terreno, visando ampliar sua capacidade.Funcionou até agosto de 1979, quando foi desativado, encontrando-se já saturado. Após a desativação do aterro, surgiu o projeto de transformar o espaço em um parque público. O projeto retomava uma das idéias originais para o uso do terreno: em 1961, antes mesmo de sua desapropriação, já existia uma proposta de utilizar a área para fins recreativos.

Em 1981, foi inaugurado o Parque Raposo Tavares, herdando o nome do distrito em que se localiza, dado em homenagem ao bandeirante Antônio Raposo Tavares, um dos responsáveis pela expansão do território da então colônia portuguesa. Foi o primeiro parque da América do Sul a ser construído sobre um aterro sanitário. Essa particularidade histórica explica algumas de suas características peculiares: o solo do parque é formado por camadas compactadas e intercaladas de lixo e de terra, sendo revestidas por uma grossa camada de argila, cujo propósito é diminuir a emanação de gases, e por uma outra camada de terra, que serve de substrato à vegetação. Esta, por sua vez, é totalmente introduzida e tem seu crescimento dificultado pelas características mencionadas.

Não obstante as dificuldades provenientes da adaptação de um antigo depósito de lixo à função de parque, o projeto teve impacto significativo para a qualidade de vida da população do entorno, majoritariamente composta por famílias de baixo poder aquisitivo, residindo em uma área caracterizada pela presença de diversas favelas5 , ao diminuir sensivelmente, ou mesmo extinguir, problemas como a proliferação de doenças, o mau cheiro e a poluição visual, bem como ao proporcionar uma nova área para prática de atividades recreativas e de contemplação da natureza.

Infraestrutura e atividades.

O Parque Raposo Tavares possui uma área total de 195.000 m², sendo 193.460 m² referentes à área interna ao gradil e 1.540 m² a área da calçada externa. A vegetação ocupa 185.260 m² e as quadras, pisos e edificações aproximadamente 9.000 m². A frequência diária é de aproximadamente 100 visitantes nos dias úteis, 300 pessoas aos sábados e 360 pessoas aos domingos e feriados.

O parque é dotado de um conjunto de quadras poliesportivas, um campo de futebol, campinhos de terra, campo de malha, pista de cooper, playground, áreas de estar, aparelhos de ginástica, churrasqueiras, bebedouros e sanitários.3 Conta com uma unidade dos “Bosques da Leitura”, espaços mantidos pelo Sistema Municipal de Bibliotecas que disponibilizam livros e periódicos para consulta aos fins de semana, em diferentes pontos da cidade. Eventualmente o Bosque da Leitura do parque organiza a “Feira de Troca de Livros e Gibis”, atividade que visa estimular o público a renovar seus acervos bibliográficos pessoais, sem custos.2 Nos arredores do parque também funciona o Centro de Referência em Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável, órgão responsável por estabelecer intervenções sócio-educativas em tópicos como acesso aos alimentos e alimentação saudável, visando estimular a saúde e a qualidade de vida.

Em janeiro de 2009, um estudo publicado pelo Sindicato Nacional das Empresas de Arquitetura e Engenharia Consultiva (Sinaenco) em janeiro de 2009 apontou o Parque Raposo Tavares como o pior, dentre 41 parques municipais avaliados, em termos de conservação e manutenção da infraestrutura.6

Flora e fauna

Por ter sido construído em cima de um aterro sanitário desativado (com mais de dois milhões de toneladas de resíduos), o Parque Raposo Tavares tem uma vegetação inteiramente introduzida. O solo do parque é composto por camadas compactadas e intercaladas de resíduos e de terra, recobertas por uma camada de argila, que tem por objetivo diminuir a emanação de gases, e, sobre esta, uma camada de terra onde foram plantadas as espécies vegetais. Tal característica dificulta o crescimento da flora local. As espécies arbóreas, em especial, apresentam problemas de desenvolvimento e fixação no substrato. O parque pertence à bacia hidrográfica do córrego Pirajuçara e seu terreno se situa em área de antiga cabeceira de drenagem, sobre maciço gnássico.

A área verde é dividida em espaços ajardinados e bosques baixos, com 46 espécies arbustivas e arbóreas, incluindo três espécies de palmeiras, e diversas espécies herbáceas, gramíneas e leguminosas. Encontram-se representados exemplares nativos e exóticos, tais como tamboril, pau-ferro, palmeira seafórtia, acácia negra, faveira, jerivá, quaresmeira, paineira, pau-formiga, sibipiruna, resedá e urucum, entre outros.

O parque encontra-se inserido em uma área com vegetação relativamente abundante, se comparado a outras regiões mais adensadas da cidade de São Paulo. Esse fator contribui para a existência de um grande número de aves (31 espécies identificadas), incluindo espécies como o periquito-rico, a coruja-buraqueira, a coruja-do-mato, a andorinha-pequena-de-casa, o bem-te-vi-do-gado, o chupim e o tico-tico, além de espécies migratórias, como o suiriri e o andorinhão-do-temporal. Na fauna do parque também estão representados répteis inofensivos, como cobras não venenosas, e pequenos mamíferos, como gambás e preás.

Contacts and information

A Bestsp trabalha com um sistema de marketing digital integrado ideal para sua empresa, banda ou evento, onde trabalhamos desde de uma simples notícia a um projeto completo, conheça a bestsp.

Orgulhosamente parceira Mediatemple, hospede seu site com a Bestsp e tenha nosso guia para divulgar seus serviços.

Social networks

Most popular categories

Buy This Theme
© 2011 Gadgetine Wordpress theme by orange-themes.com All rights reserved.